Viagem de Ônibus
Caio Tristão
Caio Tristão
Atualizado em 29/07/15

É unânime: a maneira mais fácil (e popular) de viajar pelo Brasil é de ônibus. São incontáveis as linhas que ligam várias regiões do país, de ponta a ponta, em viagens que podem levar até 80 horas! – acredite se quiser. É também a forma mais bacana de explorar as praias do nordeste e uma excelente opção para viagens de última hora entre capitas vizinhas. Mas, erraria você em achar que só por aqui vale a pena embarcar num busão para girar de cidade em cidade nas suas próximas férias.

Não deixe o medo das longas distâncias tomar conta. Se os voos são limitados ou caros, não há opções de trem e você não tem a menor disposição para encarar horas na estrada dirigindo, talvez viajar de ônibus seja o seu lance.

Excelente alternativa na América do Sul
Não apenas no Brasil, é muito prático e recomendado viajar de ônibus por quase todos os países da América do Sul. Na verdade, além de econômica, viajar de ônibus é, muitas vezes, a única opção para atingir alguns lugares e fazer turismo (a gente sabe bem que as malhas aéreas e ferroviárias por aqui não são assim uma Brastemp).

  • Argentina, Chile e Uruguai: apesar da grande distância entre várias cidades, o serviço viário nestes países é excelente. As estradas são ótimas e pouco movimentadas e os ônibus são novos, com opções de cadeiras no formato de cama, wifi, televisão individual e até garçom. Com o orçamento curto, enfrentei sem sofrimento 20 horas de Buenos Aires à Bariloche. No Chile, fui sem problemas de Puerto Montt à Santiago – considere inclusive o trecho da capital à vila de San Pedro de Atacama. No Uruguai, tudo é menor e mais fácil (Cabo Polonio? Vá de ônibus). Muitas companhias oferecem vendas de passagens pela internet e aceitam cartões de créditos emitidos no Brasil. As principais: Chile (Turbus e Pullman); Argentina (Andesmar, Via Bariloche e Crucero Del Norte); Uruguai (na rodoviária Tres Cruces e COT).
  • Bolívia: fuja dos ônibus convencionais, mais baratos e quase sempre desconfortáveis. A melhor forma de rodar o país é com os bus-cama (categoria VIP) que têm passagens baratas e cumprem bem vários trajetos a partir de La Paz, como Oruro-Uyuni e Copacabana. Confira no TransCopacabana.
  • Peru: de novo, opte sempre pelas tarifas Primeira Classe (ou VIP). Os preços são acessíveis e as distâncias menos incômodas – exceto para o percurso Lima/Cusco que demora 22 horas. No Peru, o curioso é que os terminais de passageiros geralmente são exclusivos de cada empresa e não existe uma rodoviária central em cada cidade. Adquira seus bilhetes com a Cruz del Sur ou Oltursa.

EUA e Canadá: yes, we can!
Definitivamente viajar de ônibus na América do Norte não é a maneira mais notória. Com uma extensa quantidade de voos e passagens aéreas de baixo custo, é realmente importante avaliar com calma se faz sentido encarar algumas horas num ônibus. Mas se engana quem acha que é pouco viável uma trip desta forma nos EUA ou Canadá.

Trechos de até 6 horas podem sugerir preços espertos em bons e razoavelmente confortáveis ônibus – muitos com internet wifi. Um amigo que morou nos EUA me garantiu que é mais fácil e seguro viajar pela costa leste e dá para conseguir verdadeiras barganhas online (Ex.: de Nova York à Boston). Chuto que no Canadá não deva ser diferente (vale enfrentar 8 horas de Toronto à Montreal) – alguém aí recomenda ônibus na costa oeste? Para ambos os países, inicie sua busca pela famosa empresa de viação americana Greyhound. Não deixe também de visitar o site Wanderu, consolidador completásso.

Já na Europa…
Trem é, de fato, o modo mais fácil e civilizado de se deslocar na Europa – considerando especialmente trajetos de poucas horas. Com ônibus, no velho continente, só tive boas experiências quando realizei day-tours. Minha impressão é que eles não passam de 80 Km/h, mesmo com excelentes rodovias e pouquíssimo (ou nenhum) tráfego, e são nada confortáveis. Em geral, os ônibus europeus mais parecem micro-ônibus escolares e não estão preparados para nos acomodar em longos trajetos. Se fosse você, cogitaria esta possibilidade apenas caso tenha surgido uma restrição no seu roteiro e no leste europeu (a partir de Budapeste). Para isso, utilize a Eurolines, companhia que cobre quase todo o continente e tem vendas online de bilhetes.

5 dicas para viajar de ônibus sossegado

  1. Vale a pena investir em conforto. Opte pelas versões leito ou, ao menos, semi-leito.
  2. Leve um lanchinho e água extra na bagagem de mão.
  3. Sempre esteja com sua mala trancada com cadeado e etiquetada com seus dados.
  4. Aproveite as paradas para alongar o corpo, comer e fazer a higiene.
  5. Livros, revistas, tablet e tocadores de música são itens obrigatórios! 
Deixe um comentário